Suspensão da Reforma da Previdência faz grupo de combate traçar novas perspectivas

Em virtude do decreto de Intervenção Federal na segurança do estado do Rio de Janeiro, assinado pelo presidente Temer no dia 16 de fevereiro e aprovada pelo Senado na noite do dia 20, as Propostas de Emendas Constitucionais (PEC) que seguiam em discussão na Câmara dos Deputados foram todas suspensas, assim como ordena a Constituição.

Neste contexto, o grupo  composto por entidades de base, federações, confederações e centrais sindicais, da qual o Atens SN faz parte, e que nos últimos meses se uniu para traçar estratégias que visavam impossibilitar a aprovação da PEC 287/2016, observou a necessidade de um novo encontro para se discutir o novo cenário, bem como as novas estratégias demandas por ele.

A reunião ocorreu na última sexta-feira, 23. Em primeiro lugar, o grupo realizou uma avaliação das ações realizadas e se consideram vitoriosos com o recuo do Presidente. Porém, apesar de suspensa, a PEC 287/2016 ainda não é considerada totalmente extinta, visto que ainda existem algumas especulações de que a votação poderia ocorrer em 2019 ou, até mesmo, que o governo tem estudado um pacote de medidas alternativas à reforma.

Neste sentido, o grupo se compromete a permanecer alerta aos passos do governo em relação ao tema. Por hora, as ações contra a reforma estão suspensas e nós comemoramos essa vitória! Para irmos além, o Atens SN se compromete, e convoca a todos os filiados, a aproveitar o momento para se debruçar sobre os assuntos que envolvem a previdência para que encontremos outras frentes de ação para sempre defendê-la.