Servidor afastado por interesse da administração tem direito a férias

A Justiça Federal deu ganho de causa a um analista judiciário do órgão que pediu para tirar férias relativas a um período em que se afastou do trabalho, a fim de fazer mestrado no exterior.

Por unanimidade, os magistrados entenderam que a licença concedida não beneficiou apenas o servidor, uma vez que a administração pública também tem interesse na qualificação de seu pessoal.

Fonte: Jornal Extra