Primeiro de Maio referencia protagonismo dos Trabalhadores

Neste domingo, dia 1° de Maio, os trabalhadores do Brasil e do mundo todo comemoram o Dia Internacional do Trabalhador. Os sindicalistas classistas de todo o mundo procurarão fazer da data um momento importante de luta pela manutenção dos direitos atuais e pela conquista de novos.

Várias manifestações estão acontecendo em todo o país. Centrais, Confederações, Federações e Sindicatos irão às praças públicas das principais cidades brasileiras para levantar as bandeiras fundamentais de luta dos trabalhadores e trabalhadoras do Brasil.

Trata-se de um momento relevante para a luta dos trabalhadores e merece ter seu significado relembrado. A data refere-se a um grande movimento grevista, desenvolvido em Chicago, em maio de 1886, por operários que lutavam, entre outras reivindicações, pela redução da jornada de 13 para 8 horas diárias. O movimento foi duramente reprimido e seus líderes principais foram condenados à morte.

Os mártires de Chicago passaram à História como os primeiros heróis desta luta fundamental dos trabalhadores, que tem caráter libertador. Anos depois, o 1° de Maio foi internacionalizado, por decisão de um congresso socialista realizado em Paris. Pela primeira vez, em 1890, o 1° de Maio é comemorado simultaneamente em todo o mundo, transformando-se assim no Dia Internacional dos Trabalhadores.

Alguns setores da sociedade, auxiliados por uma mídia descompromissada com a luta da classe trabalhadora, hoje tudo fazem para retirar do Primeiro de Maio sua conotação política, combativa e classista, transformando a data maior do movimento operário num feriado insignificante.

Mas porque o tempo não para e a realidade é implacável na sua tendência a contrariar as vontades daqueles que lutam contra o desenvolvimento histórico, o Primeiro de Maio, apesar de tudo, continua sendo comemorado pelas forças do trabalho como um dia de luta.

No Brasil, a história das celebrações do Primeiro de Maio também foi pontilhada de lutas e atos heróicos e estiveram relacionadas à luta por melhores salários e pela redução da jornada. A primeira manifestação registrada ocorreu em Santos, em 1895. A data foi consolidada , quando um decreto presidencial estabeleceu o 1° de Maio como feriado nacional, em 1925. A efeméride ganhou status de “dia oficial”, quando Getúlio Vargas era Presidente da República.

Ele aproveitou o dia para anunciar, em anos diferentes – fruto de intensas lutas dos trabalhadores e trabalhadoras – os reajustes de salários mínimos e a redução da jornada.

Nos últimos anos, a data tem sido um momento especial para reforçar a unidade dos trabalhadores no combate por históricas reivindicações.

A Diretoria do ATENS Sindicato Nacional deseja aos Técnicos de Nível Superior das IFES e a todos os trabalhadores e trabalhadoras um 1° de Maio com muita luta, manifestações, atividades e homenagens àqueles que contribuíram para que a classe trabalhadora conquistasse direitos e caminhasse rumo a uma sociedade justa e democrática.

Para a categoria, o momento é de reforçar a luta do Novo Movimento Sindical e pela consolidação definitiva do ATENS SN.