Comissão de Anistia faz julgamento especial para o Dia da Mulher

Para homenagear o Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, a Comissão de Anistia faz sessão especial em que serão apreciados processos de ex-presas e perseguidas políticas durante a ditadura militar. A sessão começou na manhã desta sexta-feira (7) no Ministério da Justiça.

Desaparecidos

Entre os casos a serem julgados está o da professora Maria do Rosário da Cunha Peixoto, da Secretaria de Educação de Minas Gerais, presa e exonerada de suas funções na época. Também será julgado o da professora Suzana Van Haute, condenada a 12 meses de prisão à revelia, obrigada a pedir demissão para fugir do Brasil.

A sessão de julgamentos inclui ainda Aglaete Nunes Martins – advogada do PCdoB, que teve seu escritório invadido em 1984 e respondeu a inquérito policial militar – e Ana Rita Castro Trajano – estudante que respondeu a inquérito policial militar durante a ditadura.

Fonte: Agência Brasil