Ato contra Reforma lota auditório Nereu Ramos

Na última quinta-feira, dia 9 de fevereiro, ocorreu o ato político contra a Reforma da Previdência, no auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados em Brasília.

Deste ato político participaram diversos parlamentares, líderes de entidades de servidores público, lideranças entidades de trabalhadores do setor privado, organizações sociais e movimentos sociais.

O auditório esteve lotado, manifestando enorme preocupação com os impactos negativos sobre a perspectiva de vida dos brasileiros a partir desta reforma radical da Previdência, que faz recair sobre o cidadão os custos do ajuste fiscal, enquanto outros setores da sociedade estão sendo poupados.

Entre os diversos palestrantes, estava a professora Maria Lucia Fattorelli, coordenadora nacional do movimento Auditoria Cidadã da Dívida, que apresentou números diferentes daqueles colocados publicamente pelo Governo em campanhas publicitárias.

O movimento está comprovando que a arrecadação de recursos da seguridade social permite arcar com os custos da previdência social brasileira no modelo atual, sem necessidade de Reforma.

O presidente da Pública- Central do Servidor, Nilton Paixão, assinalou que a união de todos os setores neste momento é fundamental e que os servidores públicos, especialmente, têm uma grande responsabilidade de estarem na liderança deste processo de combate a esta Reforma da Previdência, organizando as suas entidades para serem a base deste movimento em Brasília.

O evento foi um ato político da campanha “A Previdência é nossa”, com participação de mais de 100 entidades., tendo sido uma iniciativa da Pública, Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo Federal e do Tribunal de Contas da União (Sindilegis), Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado(FONACATE), Confederação Nacional das Carreiras Típicas do Estado (CONACATE), União dos Auditores Federais de Controle Externo (Auditar), entre outras.

Leia abaixo o manifesto resultante do ato político desta quinta-feira: