Ato contra Reforma da Previdência lota auditório Nereu Ramos e lança manifesto

No último dia 9 de fevereiro, o ATENS Sindicato Nacional e a seção sindical da UnB reforçaram mais uma mobilização contra a Reforma da Previdência. O Ato aconteceu em Brasília e lotou o auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados.

Em discussão no Congresso, a Proposta de Emenda a Constituição (PEC) 287 tem recebido críticas de diversos parlamentares, líderes de entidades de servidores público, lideranças entidades de trabalhadores do setor privado, organizações sociais e movimentos sindicais por mexerem com o futuro da sociedade, violar gravemente os direitos sociais e por não condizer com a justificativa de contenção dos gatos públicos.

“O argumento que o governo utiliza para sustentar a proposta de rombo na previdência social leva em consideração em seus cálculos apenas as contribuições sobre a folha de pagamento, deixando de incluir na receita as arrecadações como da COFINS e CSSLL, destinadas à seguridade social conforme artigo 195 da Constituição Federal”, explica a presidente do ATENS SN, Rosário Oliveira.

Os presentes levantaram ainda pontos que classificaram de “absurdos”. Entre eles, a determinação de idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de ambos os sexos; elevação da carência mínima para aposentar dos atuais 15 anos para 25 anos de contribuição; exigência de 49 anos de contribuição para a aposentadoria integral e o fim da fórmula 85/95.

O presidente da Pública- Central do Servidor, Nilton Paixão, assinalou que a união de todos os setores neste momento é fundamental e que os servidores públicos, especialmente, têm uma grande responsabilidade de estarem na liderança deste processo de combate a esta Reforma da Previdência, organizando as suas entidades para serem a base deste movimento em Brasília.

Acesse aqui o manifesto resultante do ato político desta quinta-feira (9).