fbpx

SBPC recomenda continuidade do programa Brasil Alfabetizado

Em carta encaminhada ao MEC, SBPC expressa total apoio à continuidade do programa que ensina jovens e adultos a ler e escrever

A SBPC encaminhou uma carta, nesta segunda-feira, 06, ao ministro da Educação, José Mendonça Bezerra Filho, em que expressa preocupação com a interrupção do programa Brasil Alfabetizado, que ensina jovens e adultos a ler e escrever, conforme noticiou a Folha de S. Paulo na edição deste domingo, 28 de agosto.

O texto da Folha de S. Paulo, disponível aqui, alerta que o País detém uma das piores taxas de analfabetismo da América do Sul e tem descumprido compromissos internacionais na área. Conforme o texto, o Brasil possui 13 milhões de pessoas que não sabem decifrar “nem um bilhete simples”, o equivalente a 8,3% da população com 15 anos ou mais.

A SBPC reconhece os esforços do governo federal para com o ajuste fiscal, diante da crise econômica e orçamentária. A instituição destaca, porém, a importância do programa, considerando o déficit do setor educacional, e recomenda aplicação dos investimentos necessários à boa execução do Brasil Alfabetizado e, também, mais atenção “de nossas autoridades e órgãos públicos educacionais, sob a liderança, coordenação e estímulo do Ministério da Educação.”

“A SBPC expressa, enfaticamente, o seu total apoio ao programa Brasil Alfabetizado e endossará as iniciativas do MEC para sua continuidade”, destaca a nota, assinada pela presidente da instituição, a biomédica Helena B. Nader.

A carta da SBPC na íntegra está disponível aqui

Jornal da Ciência

Leia também

“Os valores previstos ameaçam o funcionamento da ciência, tecnologia e inovação do país”, afirmam entidades

Publicado por: ANDIFES Entidades da comunidade científica brasileira enviaram, nessa sexta-feira (7), carta conjunta ao …