fbpx

Cientec deve reunir mais de 100 mil pessoas até sexta

Experimentos científicos, debates, congressos, atividades  esportivas, shows, produção cultural e das ciências terão um mesmo endereço nos próximos cinco dias. De hoje até a próxima sexta-feira, dia 25, o campus da UFRN sedia a 19ª edição da Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura (Cientec) e  oferece um menu variado de atividades de extensão que deve somar um público diversificado. A estimativa da organização é de mais de 100 mil pessoas circulando durante a Cientec.

Com investimento de cerca de R$ 700 mil, equivalente ao do ano passado, a área instalada cresceu graças a parceria com Governo, Prefeitura de Natal e da  tradicional Feira de Livros e Quadrinhos de Natal (FLiQ), que há quatro anos faz parte da programação e, com ela, a expectativa de público.

“A Cientec este ano ocupa 98% de toda a área de evento do campus central e deveremos ultrapassar os 100 mil pessoas”, afirmou a coordenadora geral da Cientec 2013, Rita Luzia Souza dos Santos, sem especificar a área ocupada.

Na manhã de ontem, os pavilhões, onde será montada a Feira, ainda recebiam os últimos retoques e não havia estandes montados. A previsão da organização é que todo material a ser exposto esteja pronto até a manhã de hoje. A Feira da Cientec tem previsão para iniciar a partir do meio-dia e estará disposto em 8 pavilhões.

A Cientec é dividida em três eventos, integrando as atividades de ensino, pesquisa e extensão em vários níveis de educação.

Com participação de todas as escolas do Município- em mais de 80 estandes -, e parte da rede estadual e da rede privada de ensino, o evento contará com pesquisadores desde as séries iniciais até estudantes de graduação e pós, além de professores da UFRN e de outras quatro universidades. Os painéis reúnem 1.300 banners e mais de 500 trabalhos nos estandes.

A interação em vários níveis de ensino é uma característica importante, avalia a coordenadora geral Rita Luzia Souza Santos, para a construção de um cultura de ciência e pesquisa desde o s primeiros anos.

“É um desafio e uma satisfação, uma vez que teremos pesquisadores desde a pré-escola e estaremos fomentando a iniciação científica”, analisou Rita Luzia. Com a Cientec, a UFRN cumpre um papel de grande importância, acrescenta a a pró-reitora de extensão da UFRN, Conceição Fraga, de integrar a universidade à sociedade em seu maior projeto de extensão. “Nossa maior missão é a de estreitar essa relação e trazer o conhecimento científico para o cotidiano da cidade”, complementou Conceição Fraga.

Além das Secretarias de Educação do Estado e de Natal, outras instituições como a Barreira do Inferno, Sebrae e Corpo de Bombeiros também trazem para a Feira da Cientec as produções e serviços.  Na Reunião Acadêmico-Científica são realizados eventos Congressos, Seminários, Oficinas, Cursos e exposição de Banners. Ao todo serão quase 200 ações entre palestras, minicursos e mesas-redondas. As discussões giram desde redes sociais, genética e geotecnologia a projetos de leitura e neurociência, revisando clássicos da literatura infantil, como a obra Chapeuzinho Vermelho – em quatro versões.

A organização conta com cerca de 200 estandes que abrigarão 1200 banners, 71 oficinas e minicursos, 55 palestras e mesas-redondas, além de exposições e outros 300 trabalhos envolvendo estudantes da UFRN e outras instituições. No ano passado, cerca de 100 mil pessoas compareceram à Praça Cívica durante a semana da Cientec.

Acesso e segurança

Os acessos ao setor do anfiteatro e Deart serão modificados, a partir de hoje, a passagem de veículos e do ônibus circular pelas imediações será alterada. Desvios serão montados  próximo a Escola de Música, de forma que não entrem no local do evento. A Reitoria também reservou para os ônibus escolares um espaço entre os setores de aula I e II e no entorno da reitoria. Somente para transporte de alunos da rede municipal é esperado 300 ônibus. “Há algumas dificuldades nesse sentido, mas estamos orientando para evitar congestionamento e demais problemas”, afirma. A segurança do evento será feita por 50 seguranças da guarda da UFRN e reforçada com o apoio da Polícia Militar durante os eventos noturnos.

Fonte: Tribuna do Norte

 

Leia também

“Os valores previstos ameaçam o funcionamento da ciência, tecnologia e inovação do país”, afirmam entidades

Publicado por: ANDIFES Entidades da comunidade científica brasileira enviaram, nessa sexta-feira (7), carta conjunta ao …